Para as Meninas

Alimentação vegana na gravidez? Veja o que nutricionistas tem a dizer

Alimentação vegana - Grávida
Alimentação vegana

A alimentação vegana tem sido adotada por um número cada vez maior de pessoas pelo mundo. Já existem diferentes recursos para suprir nosso organismo da falta da proteína animal, mas e quando uma mulher está grávida e já adotava a dieta vegana antes e quer mantê-la? Há riscos para o bebê ou para a mãe?

Segundo nutricionistas, a alimentação que exclui qualquer item de origem animal não traz prejuízos nessa fase, mas é preciso tomar alguns cuidados, como acompanhamento médico e nutricional durante todo o processo para obter as orientações necessárias.

Encontramos os principais mitos e verdades sobre alimentação vegana durante a gestação para você tirar suas dúvidas.

1- É seguro seguir uma alimentação vegana durante a gravidez.

Sim! De acordo com o artigo publicado no Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics, a alimentação vegetariana e a vegana são saudáveis, nutricionalmente adequadas e podem fornecer benefícios na prevenção e no tratamento de certos quadros, como diabetes, doenças cardíacas, hipertensão arterial, obesidade e alguns tipos de câncer. Além disso, conferem vantagens cerebrais ao feto. Portanto se trata de uma opção segura, tanto para a mãe quanto para o bebê, lembrando que deve-se sempre ter acompanhamento médico

2- O veganismo prejudica o desenvolvimento do bebê.

Mito. Como qualquer dieta mais restritiva durante a gestação, pode trazer problemas à saúde caso não seja feita de forma correta. É preciso ter atenção, aumentar a ingestão de legumes, verduras e frutas. Não basta só deixar de comer carne, mas sim fazer com que os nutrientes da carne sejam substituídos por outros alimentos.

3- Não se deve amamentar nesses casos.

Mito. A mãe pode optar pela amamentação normalmente. Sempre lembrando a importância de fazer um acompanhamento médico rigoroso com nutricionista e pediatra para garantir que as vitaminas e minerais passados para o bebê não estejam abaixo do necessário

4- Crianças não devem seguir uma dieta vegana após o nascimento.

Mito. Não há nenhuma contraindicação em relação ao fato da criança deixar de ingerir alimentos de origem animal. Na verdade, com um cardápio bem equilibrado, a ausência de alimentos de origem animal contribuirá para a saúde da criança e aumento da imunidade. Claro que cada caso é um caso e quem irá determinar de fato se seguir essa ou aquela alimentação é mesmo indicado para o seu filho ou para você, é o seu médico de confiança.

Consulte sempre um nutricionista e acompanhe de perto sua gestação junto ao seu médico para que tudo corra 100% com você e com seu bebê. Não se deixe influenciar por ganho de peso, estética e modismos para adotar alguma dieta super restritiva. Nesse momento, o que mais importa é a saúde! #BrasilRun

Fonte: Sportlife

Leia aqui também sobre praticar a corrida durante a gravidez.

Sobre o Autor

Equipe Brasil Run

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar o post

Newsletter

Publicidade