As mulheres sofrem mais lesões em corrida do que os homens, e isso acontece devido a vários fatores relacionados à estrutura e a mecânica do corpo das mulheres.  

Vamos falar aqui nesse artigo sobre as lesões mais comuns entre as mulheres corredoras, e saber como evita-las. Se deseja saber mais sobre o assunto acompanhe até o final.

3 lesões mais comuns em mulheres corredoras.

  • Síndrome femoropatelar.  

Esta condição é caracterizada por dor abaixo da rótula, as mulheres, em particular, possuem abdutores de quadril mais fracos e músculos externos do rotador que contribuem para um rastreamento inadequado da rótula.

Como evitar esse tipo de lesão: essa lesão pode ser evitada com exercícios de fortalecimento do quadril e quadríceps (deitado de lado e levantando a perna da linha mediana, exercícios de elevação da perna reta e exercícios de garra de lado).

  • Fraturas por estresse

Uma atividade aparentemente simples como correr pode resultar em fraturas por estresse, pois sua carga repetitiva pode superar a força de ossos normais.

As fraturas por estresse são mais comuns em corredoras de alta intensidade e naquelas mulheres com pés arqueados altos ou músculos da panturrilha tensos.

Como evitar esse tipo de lesão: dores constantes e localizadas na perna ou no pé devem alertar o corredor sobre a possibilidade de uma fratura por estresse. Nesse caso consulte rapidamente um ortopedista, e suspenda os treinos.

  • Fascite plantar.

Esta condição incomoda a maioria dos corredores devido à sua prevalência e natureza teimosa. Geralmente, causa uma dor, muito incomoda no fundo do calcanhar.

A fascite plantar é mais comum naqueles com pés chatos, com excesso de peso, e em quem já teve essa condição. É causada pela degeneração da banda de tecido que suporta o arco do pé.

Como evitar esse tipo de lesão: no caso de fascite plantar o melhor é evitar correr por um curto período, e fazer o uso de calcanhares personalizados nos calçados. Os exercícios de alongamento são críticos no tratamento da fascite plantar, em particular, alongamentos da panturrilha e da fáscia plantar.

O alongamento deve ser feito em intervalos regulares durante o dia, imediatamente antes de se levantar, quando sentado por períodos prolongados, ou antes, de sair da cama.

Calçados de apoio com um arco embutido, e o uso de talas noturnas, mesmo que temporariamente, são úteis e ajudam muito no problema. Se a condição persistir, será necessária a terapia. Se cuide, sempre! 

Curtiu? Então leia aqui também sobre como a menopausa pode ser amenizada com a corrida.

Conheça a Brasil Run Store e tenha acesso as melhores marcas nacionais e internacionais de suplementos e alimentos funcionais.