Chama o Doutor Para as Meninas

Tríade da mulher atleta. Conheça mais e entenda

Tríade da Mulher atleta. Já ouviu falar? Com o crescimento constante da participação da mulher na corrida de rua, entender as diferenças físicas e hormonais entre os sexos é cada vez mais importante. Uma atleta, quando não se alimenta corretamente e sob alta intensidade de treinamento, fica mais suscetível a alterações menstruais e ósseas. Foi aí, então, que surgiu o termo “Tríade da Mulher atleta ”.

A tríade da mulher acontece por causa de um desequilíbrio entre o que se ingere e o que se gasta nas atividades esportivas. Ela apresenta, então, deficiência de energia para praticar exercícios. Inclusive, jovens têm mais predisposição de desenvolvê-la. Veja a seguir os fatores que podem levar ao desenvolvimento dela:

  • Exercício físico exagerado, com treinamento intenso e/ou alto volume;
  • Emagrecimento rápido;
  • Baixo percentual de gordura corporal;
  • Transtornos alimentares (anorexia/ bulimia), por causa da insatisfação com a imagem do próprio corpo;
  • Busca pelo corpo perfeito, com consequente suscetibilidade à influência da mídia;
  • Dietas restritivas, com pouca ingestão de carboidrato (Low carb), obsessão por dieta perfeita ou ainda dietas compensatórias;
  • Esportes de resistência, como a corrida;
  • Uso de medicações e/ou métodos para emagrecer.

Sintomas:

  • Menstruação irregular ou ausência de menstruação;
  • Humor alterado: irritabilidade, tristeza, isolamento social;
  • Imunidade em queda: infecções respiratórias de repetição (resfriado, sinusite, dores de garganta, pneumonia);
  • Osso fraco: facilidade em ter fraturas, independente de quedas (maior chance de fratura por estresse);
  • Atraso no crescimento e desenvolvimento do corpo se ocorrer antes da puberdade;
  • Dificuldade em síntese proteica: prejudica o ganho de massa muscular;
  • Menor desempenho esportivo;
  • Maior risco de lesões;
  • Alterações hormonais: todos hormônios produzidos pelo cérebro podem sofrer mudanças;
  • Dislipidemiaalterações da gordura do sangue;
  • Alterações reprodutivas;
  • Piora da cognição: prejuízo da concentração, da coordenação e da memória;
  • Risco cardíaco aumentado: por alterações vasculares;

Em geral, o tratamento é bem simples: comer mais! Acompanhamento nutricional é super importante para adequar a oferta de energia para o treino e provas.

Exames laboratoriais regulares e acompanhamento de médicos também são imprescindíveis para que a mulher tenha maior conhecimento sobre sua composição óssea, taxas hormonais e etc.

A intensidade e o volume dos treinos fazem toda a diferença e caso desconfie também que tem transtornos alimentares e distúrbios de imagem não tenha medo de buscar especialistas e ir em busca de uma saúde perfeita, algo muito mais importante do que a estética. A tríade da mulher atleta é mais comum do que se pensa e ficar de olho nos sinais do seu corpo é a maior forma de amor próprio. #BrasilRun

Fonte: Runners World

Se você gostou desse texto, também vai gostar deste aqui: https://goo.gl/dsXzoW

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar o post

Newsletter

Publicidade