Você Sabia?

Como seu sono se beneficia do exercício que pratica?

Sono
Sono

O exercício regular tem muitos benefícios para a nossa saúde, mas você já pensou em quanto impacto sua corrida da tarde tem no seu sono? Novas pesquisas indicam que o exercício – particularmente moderado a intenso, seja cardio, treinamento de força ou yoga – também pode ajudá-lo a dormir melhor.

Dormir bem é algo que todos nós poderíamos fazer mais ultimamente. Os Centros para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA estimam que aproximadamente um em cada três americanos não consiga as sete horas de sono de que precisam para ter uma saúde ideal. Qualquer um recebendo menos do que isso está se colocando em um risco maior de desenvolver condições crônicas, como obesidade, diabetes, pressão alta, doenças cardíacas, derrame e estresse mental frequente.

Mas quando foi a última vez que você dormiu por sete ou mais horas por várias noites seguidas? Entre o trabalho, as obrigações familiares e outras responsabilidades da vida, isso pode ser difícil de lembrar. Para melhor ou pior, você não está sozinho. Se você está entre o terço das pessoas que não está dormindo, você pode aumentar a frequência e a intensidade do seu treino.

Um estudo de 2017 sobre a inter-relação entre dormir com qualidade e o exercício descobriu que há evidências crescentes sugerindo que a atividade física é uma intervenção eficaz para pessoas que não recebem quantidade suficiente ou qualidade de sono. Embora a função fisiológica do ato de dormir na estabilização dos processos hormonais e metabólicos ainda não seja completamente compreendida, o estudo sugere que há razões para acreditar que o exercício aeróbico moderado ou o treinamento de resistência podem ser benéficos para o adormecer bem de uma pessoa.

No início, dormir e se exercitar podem parecer ter efeitos opostos; já que o exercício pode te dar mais pique, enquanto o sono pode deixá-lo lento até você acordar com seu café da manhã te esperando. Mas pesquisas sugerem que o exercício pode funcionar nos dois sentidos – como uma estratégia para energizá-lo e como uma forma de cansá-lo para ter uma noite bem dormida. Vários estudos também encontraram uma correlação entre pessoas que têm dificuldade em dormir e aquelas que passam menos tempo se exercitando.

Mas o exercício também pode aumentar a frequência cardíaca, a temperatura corporal e o estado de alerta que, se permanecerem elevados, podem interferir com o sono. Por outro lado, o exercício pode ajudar a reduzir a ansiedade, o que já é uma vantagem para dormir melhor.

Pesquisas adicionais descobriram que praticar exercícios físicos teve um efeito moderado na qualidade do sono e reduziu a necessidade de medicação para melhorar a qualidade deste em adultos de meia-idade com insônia, tornando-a uma boa – e barata – alternativa às drogas. Mais pesquisas são necessárias para comparar diretamente os medicamentos versus os exercícios, entretanto, é se se considerar a atividade física como uma primeira linha de tratamento eficaz.

Seja paciente e pense no processo de dormir mais como algo gradual, e não com efeitos imediatos. O exercício físico regular contribui para melhorar o sono sim – mas com uma cláusula importante: pode demorar para sentir esses efeitos.

Para melhores resultados, não se esforce demais antes de dormir. Tente treinar por 20 minutos ou mais – o que for preciso para o seu corpo se sentir quente – pelo menos três horas antes de você querer dormir. À medida que a temperatura do seu corpo esfria, ele age como um sinal adicional para o seu corpo relaxar. Por outro lado, elevar sua temperatura central imediatamente antes de ir para a cama provavelmente aumentará o tempo que você leva para adormecer e pode interferir na qualidade.

Comece com uma atividade física moderada para tentar impulsionar sua viagem para a terra dos sonhos – corridas curtas, passeios de bicicleta, levantamento de peso e outras atividades que não impulsionem sua frequência cardíaca demais, são provavelmente as melhores.

Fonte: Runner’s World

Gostou? Leia aqui também sobre a melatonina, conhecida como o hormônio do sono.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar o post

Newsletter

Publicidade