Você Sabia?

Como sua genética influencia na sua performance.

genética
Foto: Freepik

Você completou uma maratona este ano ou tem uma chegando? Você está considerando quais outros ganhos na sua rotina de treinamento que o ajudarão a melhorar seus resultados? E se você tivesse uma melhor compreensão de como seus músculos respondem ao exercício? Já se questionou por que algumas pessoas podem obter mais de seu treinamento do que outras, com menos esforço e intensidade?

Especialistas explicam abaixo que a sua resposta ao exercício pode, de fato, ser determinada pelo seu perfil de DNA.

O desempenho atlético é influenciado por fatores genéticos e ambientais. Diversas características fisiológicas determinam a capacidade atlética de um indivíduo, principalmente o tamanho de seus músculos e o tipo de fibras que os compõem.

De fato, a pesquisa identificou que mais de 150 genes associados à boa forma física e ao desempenho físico e à importância da genômica do exercício.‍ Os genes mais bem estudados que influenciam a forma como realizamos certos exercícios são chamados de ACTN3, também conhecido como gene da “velocidade”. Embora todos carreguem esse gene em seu DNA, existem duas variantes diferentes de ACTN3. Indivíduos com a variante T ou pessoas com fibras musculares de contração rápida terão uma vantagem em esportes baseados em energia, como corrida ou levantamento de peso, enquanto indivíduos com a variação C, que possuem fibras musculares de contração lenta, provavelmente terão menor força muscular, portanto, mostrando pior desempenho em exercícios baseados em energia.

A genética por si só não é a única responsável por quão bem você pode executar em um determinado exercício. O desempenho atlético também é fortemente influenciado por certos fatores ambientais. Por exemplo, por quanto tempo alguém treina, a rede de suporte disponível através dos treinadores ou o acesso do indivíduo aos recursos de treinamento e às instalações também podem determinar o resultado, seja uma corrida de 100m ou uma corrida de maratona.

Em resumo, o ambiente e os genes de uma pessoa influenciam uns aos outros e, portanto, uma compreensão de ambos é vital para garantir o máximo desempenho.

Fonte: Women’s Running Magazine

Curtiu? Então leia aqui também sobre se os treinos pela manhã são de fato bons pra você.

Sobre o Autor

Equipe Brasil Run

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar o post

Newsletter

Publicidade