Chama o Doutor Você Sabia?

O álcool e os efeitos no corpo de quem corre

Finalmente chega o fim de semana e para muitos, significa happy hour, aniversário, churrasco e balada. Bom, se você passou a semana toda levando os treinos a sério, comendo só comida saudável e sem ingerir uma gota de álcool, tudo bem exagerar um pouco, certo? Bem, não é exatamente assim que funciona. O que você faz no fim de semana, pode sim te perseguir na corrida. Se for participar de alguma prova no domingo, por exemplo, a cautela deve ser ainda maior para evitar problemas na sua performance. Às vezes, um simples copo de cerveja pode estragar o planejamento de vários dias de treino e dieta.

O álcool é maléfico aos praticantes de corrida porque funciona como um relaxante muscular de ação central. Por isso, ele acaba provocando uma perda de força durante dias. Além disso, a sua absorção produz aldeído, que é extremamente tóxico para o tecido neurológico, diminuindo o limiar de esforço – ou seja, ele deixa o atleta mais propenso à fadiga. Outro mal que “mora” no álcool é o aumenta do nível de insulina no sangue, que entre outras coisas, causa ganho de peso e ansiedade.

Com essas taxas de glicose alteradas, o rendimento do corpo do atleta sofre uma queda, prejudicando no desempenho final. Outra coisa que acontece é a interferência na hidratação. Se a pessoa está num ciclo de treinamento e consome uma cerveja logo após o exercício, isso vai atrapalhar a hidratação, porque o álcool estimula a diurese, fazendo com que a pessoa perca água na urina.

Mas calma! Os drinques não precisam necessariamente ser retirados radicalmente da vida de um praticante de corrida, mas os médicos alertam para possíveis sobrecargas no fígado que também podem causar a desidratação. Nos treinos e provas, isso vai representar mais fadiga, enquanto no dia a dia o reflexo será dores e mal-estar.

O músculo tem que estar hidratado. Então, o sangue que vai abastecer esse músculo precisa estar fininho, basicamente com oxigênio e água. O álcool atrapalha isso. Se exagerou na bebida, é preciso aumentar a quantidade de água ingerida durante os treinos. Caso a pessoa costume beber 2 litros de água, é bom aumentar para 2,5, por exemplo. Se bebe 3? Eleve para 3,7 e por aí vai.

Portanto, a dica é: exagerou na noite anterior? Faça um trote leve, aumente um pouco no treino seguinte e vá subindo durante a semana. Além disso, é importante se nutrir de alimentos mais saudáveis e curar a ressaca com água, frutas e sucos. #BrasilRun

Fontes: WRun, Globo Esporte

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar o post

Newsletter

Publicidade