Quando o resfriado chega a primeira pergunta, é se deve-se treinar nesse período? Especialmente quando se está treinando para uma corrida importante, e não quer deixar um nariz entupido atrapalhar.

Resfriados ou infecções respiratórias são causadas por uma infecção viral, e estão associadas a sintomas como coriza, garganta inflamada e tosse, que são o resultado da ativação do sistema imunológico.

Essa ‘ativação’ direciona as células imunológicas para migrar para o local da infecção, recrutando e produzindo outras células e proteínas para ajudar a combater a infecção e impedir a reinfecção no futuro.

Em outras palavras, seu corpo está usando energia, para apoiar seu sistema imunológico combatendo assim o resfriado. Então, treinar com um resfriado é bom, ou você deve descansar?

Treinando com um resfriado

resfriado

A quantidade de energia que seu corpo precisa para combater uma infecção depende do seu tipo, e da sua gravidade, tudo isso deve ser avaliado antes do seu treino.

No entanto, muitos corredores acham que correr com um resfriado realmente os faz se sentir melhor, pelo menos temporariamente. Embora não seja comum em todos os casos.

A corrida, pode sim ajudar com alguns sintomas do resfriado, porque o exercício libera adrenalina, também chamada epinefrina, que é um descongestionante natural.

A corrida ainda pode diminuir parte do congestionamento no nariz, e o atleta sentirá a endorfina natural alta quando terminar. É, por isso, que uma corrida pode limpar as passagens nasais.

Se você decidir correr mesmo resfriado, mantenha o ritmo fácil, e distâncias menores. Vamos ver agora se realmente é bom, correr quando se está resfriado. Veja?

É bom treinar resfriado?

Toda pessoa, infecção, e situação de corrida ou treinamento são únicas, e essas decisões devem ser individualizadas, levando em consideração esses 3 fatores.

Se você estiver se sentindo fraco, ou com falta de ar, esses fatores contradizem a necessidade de se exercitar ou correr, portanto, a decisão de treinar nesses casos deve ser repensada.

Sintomas como febre alta, tosse, dores musculares, diminuição do apetite e problemas gastrointestinais, não devem ser ignorados apenas pararegistrar quilômetros.

Quando tirar um dia de descanso?

O recomendado sempre é considerar seus objetivos, e se os riscos de treinar enquanto você está doente, coloque na balança se vale os benefícios que você pode obter?

Tirar uma folga, ou um dia de descanso permite que seu corpo se concentre somente no combate à infecção, em vez de gastar energia no desempenho e recuperação da atividade física.

Escolha o caminho que levará à recuperação mais rápida, mesmo que isso signifique passar o dia todo descansando, e logo, logo, retorne a sua rotina rumo a linha de chegada.

Curtiu? Então leia aqui também sobre como os exercícios melhoram os efeitos da TPM.