Dicas de Saúde

O que é estar imune ao COVID? Entenda mais.

estar imune ao covid

Cientistas nos quatro cantos do planeta pesquisam como funciona a imunidade no combate ao covid-19. Afinal, esse conhecimento facilita o desenvolvimento de novas vacinas. Sabemos também que o sistema imune é nossa defesa contra organismos que podem nos infectar, chamados de patógenos.

Mas o que é estar imune ao COVID? Bom, o sistema imunológico apresenta dois tipos de resposta que são, o sistema inato que responde rapidamente a ameaças enfraquecendo-as, mas não é específico para um microrganismo. E o sistema imune adquirido, que demora a entrar em ação de forma eficiente. Este leva de 3 a 7 dias, mas sua resposta é eficaz e geralmente elimina a infecção.

Em outras palavras, quando combate uma ameaça, o sistema imune adquirido memoriza as informações sobre ela, levando a um enfrentamento eficaz ao mesmo invasor no futuro. Essa memória contra doenças, que previne uma infecção repetida, é o que chamamos de estar imune ao COVID ou outras doenças.

A relação entre as vacinas e estar imune.

As vacinas são a ferramentas que encontramos para criar imunidade sem ter uma infecção. Na vacina, há “pedaços” do patógeno que fazem o sistema imune achar que há uma invasão, e ao mesmo tempo combater esse mal.

Resumindo, para que entendamos melhor, as vacinas estimulam e dependem do sistema imune adquirido para funcionar. Por isso, elas são tão importantes no combate contra o coronavírus que assola o mundo.

A produção de anticorpos é uma etapa importante para combater muitas infecções e adquirir imunidade. Mas o que afinal significa estar totalmente imune ao COVID? E quando uma pessoa pode afirmar isso?

Pesquisas recentes têm mostrado que algumas pessoas que foram bem sucedidas no combate ao COVID-19 tinham poucos anticorpos. Outra pesquisa, sugere que a atividade das células T é um indicador de melhor imunidade.

estar imune ao covid

Portanto, ainda restam dúvidas se todas as pessoas produzem uma resposta imune após a infecção e quanto tempo seu efeito protetor duraria. Além disso, a imunidade não parece estar diretamente relacionada aos anticorpos.

A falta de uma reposta exata quanto a o que pode garantir que esteja imune ao COVID e como, muitos acabaram adotando um afrouxamento do distanciamento social. Mas esse com certeza não é o caminho certo para combater a pandemia.

Medidas de prevenção ainda devem ser adotadas enquanto não sabemos como funciona a imunidade total da doença. Portanto, é importante não esquecermos de praticar as medidas de combate que sabemos que funcionam. Se cuide!

DESCUBRA AGORA