Conecte-se!

Comer Bem

Proteína da ervilha. Conheça mais sobre esta opção vegana.

A proteína da ervilha é de alto valor biológico e fornece boa digestão e absorção, além de quantidades adequadas de aminoácidos essenciais, ou seja, aqueles que não são produzidos pelo corpo e que devem ser obtidos através de dieta ou suplementação.

Dentre os aminoácidos essenciais, três aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA – Branched Chain Amino Acids) são determinantes para a ativação da síntese de proteínas musculares: leucina, valina e isoleucina.

A mais conhecida fonte de proteína para suplementação certamente é o Whey Protein (derivado do soro do leite), porém a proteína de ervilha vem ganhando cada vez mais espaço no mercado suplementar.

Assim como o feijão e o grão de bico, a ervilha é uma excelente fonte de proteína com um alto valor biológico. Sendo assim, fornece boa digestibilidade e perfil de absorção rápido, auxiliando muito no ganho de massa magra. Por esse motivo, a suplementação de proteína da ervilha é muito procurada por atletas veganos.

Outra vantagem da ervilha como fonte de proteína em relação às outras fontes vegetais como a soja e o arroz, por exemplo, é que a ervilha não é considerada alergênica e possui perfil de segurança favorável.

Cultivada principalmente no Canadá e no norte da França (país fornecedor da proteína da ervilha utilizada no produto Veggie Protein) a ervilha passa por um processo inovador desenvolvido sem a utilização de solventes químicos a fim de manter suas propriedades funcionais e valores nutricionais elevados.

Nesse processo seguro e simples, a farinha de ervilha é desidratada e logo em seguida ocorre a separação do amido da fibra de proteína que é coagulada, purificada e cuidadosamente seca em um processo de múltiplos estágios por spray dryer, sendo finalmente aglomerada com o intuito de facilitar o uso e aplicação.

Como resultado da extração, tem-se a proteína deste vegetal com alto teor proteico – aproximadamente 85% – com baixa quantidade de gordura, em torno de 6%, e com perfil favorável de ácidos graxos, cerca de 80% de ácidos graxos insaturados.

Curioso? Consulte seu nutricionista e entenda melhor como introduzir essa proteína na sua alimentação e colha todos os benefícios!

Curtiu? Leia aqui também sobre opções de proteína para veganos!

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cereais cereais

Cereais. Conheça as melhores opções de consumo!

Comer Bem

Jantar vegano para dar energia antes de uma prova

Comer Bem

Massas feitas de feijão são realmente mais saudáveis?

Comer Bem

Melhores frutas para consumir no verão!

Comer Bem

Publicidade
Conecte-se #BrasilRun